(21) 2494-3856 / (21) 2442-8004 / (21) 3153-1098 / WhatsApp: (21) 99944-8090 contato@clinicagerarvida.com.br

ASRM (American Society for Reproductive Medicine), ESHRE (European Society of Human Reproduction and Embryology) e IFFS (International Federation for Fertility Societies), as três sociedades de reprodução mais importantes do mundo, lançaram novas orientações sobre os tratamentos durante a epidemia de coronavírus.

A infertilidade é uma doença que afeta 8-12% dos casais em idade reprodutiva. Assim as novas orientações são de que todos os tratamentos devam ser retomados, com cautela e seguindo medidas extremas de prevenção.

“In this document, ASRM, ESHRE and the International Federation for Fertility Societies (IFFS) have come together to jointly affirm the importance for continued reproductive care during the COVID-19 pandemic.”

https://www.asrm.org/covid-19-and-human-reproduction-joint-statement-asrm-eshre-iffs?utm_source=Informz&utm_medium=email&utm_campaign=EmailBlast&_zs=QrpBd1&_zl=QPuo6

No Brasil, a ANVISA e as sociedades brasileiras de reprodução humana assistida (SBRH e SBRA) juntamente com o Pronucleo orientam pela volta gradual, programada e cautelosa às atividades. Como a infertilidade é uma condição tempo-sensível e seu prognóstico piora com o tempo, tratamentos de pacientes com baixa reserva ovariana e também casos oncológicos foram liberados. No entanto a transferência de embriões ainda deve ser evitada.

Nota técnica 23/2020

“A ANVISA ratifica o posicionamento das sociedades científicas e orienta o adiamento de qualquer tratajqbeo de reprodução Humana Assistida até que a
Situação de emergência em Saúde Pública de Importância Nacional, declarada pelo Ministério da Saúde, relativa à pandemia de COVID-19 seja normalizada. Excetuam-se os casos oncológicos e os outros em que o adiamento possa causar mais danos ao paciente.”

http://portal.anvisa.gov.br/documents/219201/4340788/Nota+Tecnica+23+reprodu%C3%A7%C3%A3o+humana.pdf/a0c4be35-c8f9-4408-9f3e-6a6d5c13f023