2442-8004 / 3153-1098 contato@clinicagerarvida.com.br

Doação de Gametas e Embriões

Amplamente difundida no mundo moderno, a doação de gametas e embriões tem sido uma prática adotada em vários tratamentos de reprodução assistida.  A doação pode ser uma escolha em casos de má qualidade dos óvulos ou do sêmen ou ocorrência de doenças genéticas, por exemplo.  Seguindo normas estritas de confidencialidade, permite-se o anonimato da mulher doadora dos óvulos, do doador de sêmen, ou do casal que doa embriões.  Os tratamentos podem ser realizados utilizando sêmen doado de um Banco de Sêmen, óvulos doados, ou até mesmo embriões doados por outros casais.

As características do doador de sêmen (grupo sanguíneo, cor da pele, altura, peso, cor dos olhos e cabelos, entre outras) são apresentadas em uma lista fornecida pelo Banco de Semen.  O doador pode ser escolhido pela semelhança com  o próprio paciente.  As amostras de sêmen são analisadas , congeladas e mantidas em quarentena no Banco de Sêmen por 6 meses, quando  o doador retestadas quanto a presença de doenças infecciosas e sexualmente transmissíveis.  Somente amostras com todos os testes negativos são liberadas para doação.

O Programa de Ovodoação Compartilhada consiste no tratamento de duas pacientes simultaneamente: uma doadora e uma receptora de óvulos.  Estas pacientes tem em comum a indicação para um tratamento de FIV (trompas obstruídas e idade, por exemplo), avaliação médica e genética normais, testes negativos para doenças infecciosas e sexualmente transmissíveis e características comuns.  A paciente doadora, com menos de 35 anos, doa parte de seus óvulos a uma outra paciente (RECEPTORA) terminantemente proibido por estabelecer vinculo financeiro ao tratamento de doação.  Os óvulos podem também ser adquiridos através de Bancos de Óvulos, dos quais se escolhem as doadoras com maior semelhança com o casal.  Da mesma forma que os doadores de sêmen,  as doadoras de óvulos passam por uma avaliação genética e testes criteriosos para se descartar a presença de doenças infecciosas e sexualmente transmissíveis.

Tratamentos de FIV que geram embriões excedentes são a fonte para a doação de embriões.  A gravidez se concretizou no tratamento de FIV e chega a hora de decidir o destino dos embriões excedentes: a doação anônima seria uma bela opção!

Existe um fator importante a ser considerado quando se doa: fazer o bem.  Muitas vezes a doação é motivada por se ajudar alguém que nem mesmo se conhece, mas que tem o mesmo sonho da maternidade.

Existe um fator importante a ser considerado quando se doa: fazer o bem.  Muitas vezes a doação é motivada por se ajudar alguém que nem mesmo se conhece, mas que tem o mesmo sonho da maternidade.