2442-8004 / 3153-1098 contato@clinicagerarvida.com.br

Estima-se que 1 em cada 19 bebês nasçam no Japão por técnicas de reprodução assistida. Desde 2008 existe a recomendação da transferência de um único embrião (SET = Single Embryo Transfer) em tratamentos de FIV. No Japão, 80% dos ciclos de FIV empregam SET.  Assim, pesquisadores de diversas universidades estão estudando casos de nascimentos de gêmeos após transferência de apenas um embrião. Alguns fatores foram avaliados:
Manipulação da zona pelúcia (Assisted hatching)

  • ICSI
  • Biópsia
  • Cultivo prolongado
  • Congelamento
  • Fatores genéticos
  • Idade materna
  • Qualidade embrionária
  • Relação sexual após FIV

No entanto, os fatores que levam a divisão do embrião depois de sua transferência para o útero ainda não foram definidos.

Aliado a isso, o número de ciclos de FIV com transferência de embrião único realizados em todo o mundo vem aumentando mas a taxa de gêmeos univitelinos se mantem constante.

 

Fonte: Human Reproduction, 5(4): 1984-1991, 2018