2442-8004 / 3153-1098 contato@clinicagerarvida.com.br

Idade

Retardar a gravidez é uma escolha comum da mulher atual.  O número de mulheres entre 30 e 40 anos que querem engravidar vem aumentando nos últimos anos.  A paciente que opta por retardar a maternidade, pode não ter noção que a fertilidade feminina diminui significativamente depois dos 30 anos.

A fertilidade diminui com a idade porque poucos óvulos permanecem nos ovários e mesmo a qualidade dos óvulos que restam é pior do que quando se era mais jovem.  Existem exames hormonais que determinam a reserva ovariana, um termo que significa o potencial de fertilidade relacionado à idade.  Outro método comumente solicitado para avaliar a reserva ovariana é o uso de ultrassonografia transvaginal para se determinar a contagem de folículos antrais (AFC).

Mulheres mais velhas tendem a ter uma resposta menor às medicações indutoras da ovulação e uma taxa de aborto maior que mulheres mais jovens.  A chance de formar um embrião cromossomicamente anormal também aumenta com a idade.  Por conta do efeito marcante da idade na fertilidade e gravidez, é comum que casais mais velhos iniciem o tratamento de fertilidade mais rápido e, em alguns casos, que sejam submetidos a procedimentos mais complexos.  Em tratamentos sem sucesso, existe a opção de doação de óvulos.  O processo de ovodoação está associado a uma maior taxa de gravidez, independentemente da idade da paciente receptora.  Atualmente, existe a possibilidade de doação de embriões.