2442-8004 / 3153-1098 contato@clinicagerarvida.com.br

Perguntas Frequentes

Dúvidas são comuns e tirá-las é de extrema importância na hora de se escolher montar uma família.

Conheça, abaixo, algumas das perguntas mais frequentes, uma pode ser a sua!

Caso continue com alguma questão pendente, não deixe de entrar em contato e perguntar-nos.

11 + 13 =

Vai dar certo?

É importante saber, desde o início do tratamento, que, apesar dos esforços em prol da realização do sonho de se tornar mãe, o tratamento de reprodução assistida não garante que o casal vá engravidar, embora as estatísticas sejam muito promissoras atualmente. Existem inúmeros fatores envolvidos no sucesso do tratamento e um deles é a idade materna. É imprescindível que o casal procure a ajuda de um fertileuta tão logo a dificuldade em conceber seja identificada. Quanto maior for a demora em iniciar o tratamento, menores se tornam as chances de se realizar este sonho.

Posso escolher entre menino ou menina?

De acordo com as orientações éticas do conselho federal de medicina não é permitido escolher o sexo do embrião, a não ser nos casos em que o objetivo seja evitar doenças geneticamente ligadas ao sexo do futuro bebê.

O tratamento engorda?

A paciente pode achar que o tratamento engorda, pois são administradas altas doses de hormônio num pequeno intervalo de tempo, o que pode provocar uma retenção hídrica e algum ganho de peso. No entanto, esse ganho de peso é muito pequeno e, geralmente, imperceptível.

Como aplico as medicações?

As medicações são fáceis de aplicar e possibilitam que a própria paciente o faça em casa, sem dificuldade. Antes de iniciar o tratamento, nossos profissionais irão ensinar e orientar a maneira correta da aplicação e estarão disponíveis para auxiliar e esclarecer eventuais dúvidas durante todo o tratamento.

Quanto tempo demora o tratamento?

A duração do tratamento é variável e dependerá da maneira como o organismo irá responder à medicação. Através dos exames solicitados inicialmente, como a ultrassonografia e as dosagens hormonais, associados à idade da paciente, é possível prever como será a resposta dos ovários ao tratamento.

A primeira parte do tratamento consiste em estimular os ovários a produzirem folículos durante aquele ciclo e dura em torno de 14 dias.

Assim que os folículos atingem um tamanho adequado, é programada a punção ovariana e os óocitos captados são fertilizados com o sêmen, em laboratório. Os embriões gerados serão acompanhados diariamente e transferidos de 2 a 5 dias após a punção.

A idade interfere?

Sim, a idade interfere. Mulheres mais jovens possuem uma melhor reserva ovariana e mais chances de produzirem mais folículos, e consequentemente, mais oócitos. Quanto maior o número de oócitos produzidos, maiores são as chances de engravidar. Além disso, à medida que a mulher envelhece, aumentam as chances de que seus oócitos originem embriões geneticamente alterados.

O que devo comer?

É importante que a futura mamãe se habitue a alimentar-se corretamente desde o início do tratamento e mantenha esse hábito também durante a gestação. Recomenda-se uma alimentação balanceada, contendo alimentos integrais, frutas e vegetais em geral, grãos e oleaginosas e um moderado consumo de carne. Deve-se dar preferência a proteínas de origem vegetal e reduzir o consumo de alimentos industrializados e que contenham gorduras trans. Uma alimentação adequada está associada a melhores resultados no tratamento.

É muito importante que a paciente evite produtos contendo cafeína ( café, chá preto, chocolate, mate, coca-cola, açaí, guaraná), adoçantes e bebidas alcóolicas.

Quantos bebês ou vou ter?

O objetivo do tratamento é gerar um bebê, entretanto, normalmente é transferido mais de um embrião para o útero da mulher. O número de embriões que serão transferidos após a fertilização vai variar de acordo com a idade materna, sempre visando aumentar as chances de gravidez e minimizar os riscos de uma gestação múltipla, e obedecendo as normas do conselho de medicina.

Meu bebê irá nascer com quanto tempo?

Ao ser realizado um tratamento em laboratório, é possível determinar a data exata em que a fertilização ocorreu, no entanto, durante todo o acompanhamento pré-natal, a data da última menstruação da mulher será a data utilizada tanto para o cálculo do tempo de gestação, quanto para a data provável do parto. O acompanhamento pré natal é semelhante a uma gestação concebida naturalmente.

Parto normal ou cesárea?

A via de parto será determinada pelo obstetra que acompanhará a gestante durante o pré-natal e o tratamento de reprodução assistida não influencia essa escolha.

Posso comer chocolate?

É muito importante que a paciente evite produtos contendo cafeína, e está incluído o chocolate.

Posso fazer exercícios?

A realização de exercícios físicos, assim como a alimentação balanceada, é sempre recomendável, desde que não se cometam excessos. É aconselhável que exercícios físicos muito intensos, como musculação pesada ou aeróbicos durante períodos muito prolongados, sejam evitados.