2442-8004 / 3153-1098 contato@clinicagerarvida.com.br

Estima-se que mais de 77.000 bebês nasceram no Brasil a partir de técnicas de reprodução assistida segundo dados da Rede Latino Americana (redlara.com). Cerca de um terço destes casos tiveram como indicação um fator masculino. Assim, espermogramas alterados ou ausência de espermatozoides não são o fim do sonho.

Problemas com os espermatozoides podem ser remediados com a FIV usando a técnica de ICSI: um espermatozoide é escolhido, após analisar sua morfologia, e injetado no interior de um óvulo. Uma outra opção seria uma biópsia testicular para obter os espermatozoides diretamente do testículo, como nos casos de vasectomia ou azoospermia.

Pacientes que não produzem espermatozoides, podem fazer uso dos bancos de sêmen. O serviço é oferecido por bancos de sêmen nacionais (como ProSeed e Banco de Sêmen do Rio de Janeiro) ou internacionais (Fairfax, Seatle ou California Cryo Bank).

Qualquer que seja o fator masculino existem opções que podem ser discutidas com a equipe médica. Para cada caso há uma proposta.